Explosions in the sky.

Eu nunca fui de ouvir música instrumental: Apaixonada por poesia desde muito cedo, me prendia às letras das músicas. Cantante de vidros de desodorante, me prendia às linhas vocais.

Aí, um dia, meu namorado baixa uma banda x, que a gente decidiu parar para ouvir: era o Explosions in the sky.

Eu nunca tinha ouvido uma coisa daquelas: eles tinham uma coisa que lembrava muito algumas bandas que eu ouvia, como o The Juliana Theory, mas eles não tinham o vocal e, obviamente, não tinham as letras: o elemento que mais me puxava para ouvir esse estilo de música. Eles não tinham isso: mas me tocavam como se tivessem.

As guitarras dessa banda são encantadoras: conseguem contar um enredo, uma história e promover uma certa catarse em nós quando ouvimos. São fortes e desconsertantes. E um ponto muito importante para mim: Sem firulas.

Eu adoro a maneira como a música deles é extremamente envolvente, ao ponto de não se conseguir ficar inerte: ouvir um disco dos caras é entristecer, ficar feliz, dançar, sentir. Mas tudo isso de um tanto que, para escrever, coloquei a banda aqui e, de repente, estava toda envolvida na música de olhos fechados, só sentindo ela entrar em mim.

E foi assim que eu, que nunca pensei que fosse gostar de música instrumental, me apaixonei por uma banda que consegue falar da vida, sem usar uma palavra sequer.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s